Crônica: Vale-Tudo É Esporte?

Insone crônico e convicto, fazia eu pela madrugada um "tour" pelas dezenas de canais que hoje dispomos para fugir da programação "aberta", quando tive o desprazer de topar com a selvageria de um "esporte" dantesco conhecido como vale-tudo.
Inicialmente pensei que fosse alguma cena erótica, visto que havia um fortão sem camisa por cima de um outro ser humano que estava por baixo, os dois se agarrando, corpos suados, o de cima fungando no pescoço do outro e o de baixo gemia e mordia a orelha do que estava em cima, além disso o debaixo segurava o de cima com uma "chave" de perna inevitável.
O chão estava gotejado de sangue, pensei que um dos dois estava menstruado, mas não, na verdade o sangue escorria livremente dos rostos deformados em virtude de tanto socos, joelhadas, cotoveladas e outras futucadas típicas de briga em presídio.
O conceito de esporte ou desporto é um tanto abrangente, genérico mesmo, mas apregoa-se que o esporte é uma atividade física que visa a interação social, que envolva alguma competição, que siga a determinadas regras de uma federação constituída, e que tenha por objetivo o aprimoramento físico do indivíduo, "mens sana in corpore sana" já diziam os gregos.
Pressupõe-se que o esporte seja um agente de qualidade de vida, de melhoria da capacidade cardio-respiratória, uma competição que leve as pessoas a interagir, a confraternizar-se com o próximo, enfim uma ferramenta de interação social.
É por isso que tantos questionam xadrez é esporte? Fórmula 01 é esporte? De minha parte questiono Vale-Tudo é esporte? Aquele espetáculo digno do martírio cristão no coliseu romano, onde seres humanos eram despadaçados por leões que ficavam uma semana sem comer, é esporte?
Embora não seja praticado no coliseu romano o Vale-Tudo é praticado em uma jaula, isso mesmo, uma jaula chamada octógono, onde aquelas bestas se degladiam. Não é a toa que o dito "esporte" é chamado de vale-tudo. Dizem que existem regras, mas quais se o nome é vale-tudo? o que é proibido em um esporte chamado vale-tudo? Não pode morder o saco do outro? Não pode enfiar o dedo no olho do outro? Não pode dizer ao outro que é nordestino? Não pode dizer que votou na Dilma?
A verdade é que o denominado "esporte" dá audiência, e tem contratos milionários de publicidade... Mas também pudera, em um País como o nosso em que Faustão, Eliana e Gugu Liberato apresentam elevados índices de audiência, quem vai se importar se um casal sado-masoquista resolve se estaponar em uma jaula, sem camisa, rolar pelo chão até que um dos dois, exausto, seja declarado vencedor e saia satisfeito e feliz perguntando ao outro: foi bom pra você?

Comentários