Crônica: Governador Vandaliza Bombeiros do RJ




Os Vândalos eram eram uma tribo germânica oriental que penetrou no Império Romano no século V e criou um Estado ao norte da África, centralizado na cidade de Cartago. Os Vândalos invadiram Roma no ano de 455, saqueando e destruindo prédios públicos e obras de arte. Com isso, na acepção atual plasmou-se o conceito que vândalos são pessoas que depredam prédios públicos ou que cometem ações selvagens e desalmadas. A acepção de depredador provem do adjetivo francês "vandalism", cunhado em 1794 pelo bispo republicano Grégoire para criticar os depredadores de tesouros religiosos.

O Governador do Rio, Sérgio Cabral, de uma canetada só transformou 493 heróis em presos e foi taxativo na mídia nacional em designar aqueles bombeiros, que buscam melhorias salariais e melhores condições de trabalho, em vândalos, irresponsáveis e covardes tratando-os como inimigos públicos. E o prêmio pelo fato de ousarem manifestar publicamente o salário miserável com que vivem sobrevivem foi o de serem tratados com a mesma cortesia dispensada aos traficantes do morro do alemão: invasão do Bope, bombas, tiros de fuzil, gás, lambada no lombo e execração pública.

Evidente que a hierarquia e a disciplina são o DNA imprescindível da vida militar. Todavia, nos parece justo observar que existe um número que coloca transforma todo o respeito pela Instituição em fumaça e esse número é 950. Sim R$ 950.

NOVECENTOS E CINQUENTA REAIS, esse é o soldo que um pai de família recebe para arriscar sua vida diariamente com o nobre objetivo de salvar vidas. É esse soldo que o bombeiro do Rio recebe para enfrentar a fúria da ressaca de Ipanema e salvar inúmeras vidas. É esse o soldo que que o bombeiro carioca recebe para enfrentar as chamas que podem lhe consumir a vida. O pior salário do Brasil.

Senhor Governador, vandalismo por vandalismo, o Senhor tem vandalizado o salário do bombeiro carioca. Trate com respeito e consideração o seu soldado. Soldado que tem filhos com fome em casa, Soldado que se vê obrigado a colocar seus filhos na péssima escola pública carioca, Soldado que precisa fazer bicos p'ra não passar fome... 950 Reais não pagam nem o seu sapato Governador.

O Comandante Geral foi exonerado. O Comandante é responsável por sua tropa...Talvez você nem saiba Governador, mas em última instância o Comandante em Chefe do Bombeiro é o Senhor. Então o responsável pela tropa aquartelada é o senhor mesmo. A tropa é um reflexo do Comandante. Saia desse episódio com a cabeça erguida e proporcione aos bombeiros e, sobretudo, a você mesmo, um mínimo de dignidade, conceda-lhes um salário justo e melhores condições de trabalho.

Agora os 439 bombeiros são ameaçados de expulsão... Fiquem tranquilos bravos heróis, ele é acima de tudo um político e não vai querer transformar heróis em mártires. Bombeiros e seus familiares também votam Governador!

Aos bombeiros cariocas, heróis anônimos do cotidiano de todos nós, presto a devida continência.


Raimundo Freire - Capitão da Polícia Militar do Maranhão.






Comentários

  1. E é assim que se trata o pai de família, trabalhador, que dá a sua própria vida para a segurança dos demais, de gente que ele nem conhece.
    É assim que a segurança pública é tratada em nosso país, um país que a cada ano que se passa se apresenta de maneira vergonhosa diante dos demais, pois os governantes são incapazes de perceber que não governam para si, e sim para uma população que os elegeu, para uma sociedade que merece ser tratada com dignidade, para o trabalhador que tem filhos para alimentar e é obrigado a mendigar qualidade de vida, coisa que é direito adquirido seu.

    MEU DEUS! MEU DEUS!

    Onde vamos parar??

    Um abraço, amigo Freire.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário amiga Concyta. Suas observações são sempre bem vindas. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Agradeço ao Major BM Marcelo pelos comentários feitos a nosso humilde texto. Um abraço amigo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário