Poesia em Prosa: Tenho Precisado de Mim.




Adoro misturar minhas lágrimas com as tuas,
Sei que tu as entende e as percebe.
Gosto de sentir o que tu sentes,
Quando ouvimos aquela música em especial.
Sou rebelde por natureza.
Não rebelde por teimosia,
Mas rebelde por mudança,por coisas novas.
Aguas tranquilas, rotineiras, me iritam.
Sou um mutante de mim mesmo,
E a cada dia me completo, mudando.
Como diria minha amiga Ed:
[...] Sou um ser em transformação[...].
Gosto de viajar. Em todos os sentidos.
A liberdade lambe meus lábios,
Minhas pernas tremem, pensam em correr.
Sentir o gostoso bafo do vento me fazendo sorrir.
A liberdade pisca p'ra mim, qual uma moça no cio.
E eu sorrio p'ra ela, me sinto bonito, atraído.
Me transformo em mim mesmo,
O bom e velho...
Preciso correr, voar quem sabe.
Minhas asas estão enferrujando,
É natural que quem rasteja não goste de quem voa.
Transformação, para uns,não é de fácil conjugação.
Meu sorriso está triste,
Qual palhaço que alimenta o sorriso alheio e chora.
O que mudou em mim?
Que parte de mim ficou para trás?
Tenho sentido falta de mim mesmo.
Sinto falta da minha companhia.
Sinto falta de meu sorriso.
Sinto falta de meus amigos.
Sinto falta de meus livros, meu filmes.
Sinto falta de minhas coletâneas "exclusivas".
Por favor, alguém que me conheça,
Me apresente a mim mesmo,
Me lembre do que eu realmente gosto,
Quero me encontrar de novo,
Fechar os olhos e dançar em minha companhia,
Sentir o meu perfume,
Tenho precisado de mim...


Raimundo Freire

Comentários

  1. PROSA é a expressão natural da linguagem escrita ou falada. Não está sujeita a ritmo nem à rima, nem a verso, nem a número de sílabas. É mais utilizada na linguagem do quotidiano e quando se quer expressar o pensamento racional. Prosa é o nome que se dá à forma de um texto escrito em parágrafos. São exemplos de prosa o romance, o conto, a novela, a crônica.

    POESIA é a linguagem subjetiva, que utilizamos para exprimir nossos sentimentos e nossas emoções, com elementos sonoros: ritmo, rima e verso. Até a Idade Média, a poesia era cantada. Só depois é que se separou o poema da música.

    PROSA POÉTICA, também chamada poesia em prosa, é a poesia escrita em prosa, isto é, sem as características do poema: métrica, ritmo, rima e outros elementos sonoros. Um texto escrito em forma de prosa pode ser considerado “poesia", se sua função for poética, ou seja, se exprimir emoções e sentimentos.

    POEMA é a forma da poesia. Em geral, confundimos poema com poesia, porque escrevemos poesia em poema, embora se possa escrever também poesia em prosa. Um poema é composto de vários versos e estrofes. Vamos dizer que o poema é a roupa mais comum da poesia. É a parte concreta da poesia enquanto a poesia é a parte imaterial. Os poemas têm elementos sonoros importantes, como métrica, ritmo e rima, justamente porque eram acompanhados de música e dela guardam esses elementos.

    ResponderExcluir
  2. O homem é assim, nunca está satisfeito com o que Deus lhe dá.
    Se lhe dá tranquilidade ele quer agitação,se tem agitação demais esta sempre pedindo um minuto de sossego.
    Se é solitário pede uma companhia,se tem alguém que o ama ele se enfada ou se queixa constantemente daquele amor.
    Tudo nessa vida passa, e quando percebemos deixamos pra traz o que realmente é importante.
    Vivemos desejando o que não temos,o que está do lado de fora é sempre mais atraente.
    Somos eternos insatisfeitos e ingratos com tudo o que Deus nos deu,enquanto existe muita gente passando situações realmente difíceis.

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto, linda prosa, perfeita poesia...
    Como sempre as tuas entrelinhas cobertas de significados.
    Seja você, sempre.
    Unico e autêntico.
    O maior ato de amor, começa em nós, para conosco.
    Ninguém deve se contentar com a mediocridade.
    Um ser em transformação, em evolução e em constante prosa e poesia, merece sempre mais.
    Seja feliz.
    E seja você, meu amigo.

    ResponderExcluir
  4. Agradeço ao comentário amiga "Anônima". Graças ao bom Deus somos diferentes, daí a multiplicidade de opiniões que devem ser respeitadas, embora não concordemos com elas. Comente sempre, serás bem vinda.

    ResponderExcluir
  5. Muitíssimo obrigada amiga Ed. Bom escrever pra quem sabe ler as entrelinhas. Você tem a alma de poeta e seus comentários são sempre justos e bem colocados. Seus comentários enriquecem nosso despretencioso blog. É sempre uma honra recebê-la por aqui. Permaneça feliz você merece!

    ResponderExcluir
  6. Como diria o Dalai Lama: "Dê a seu amor, asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar".

    ResponderExcluir
  7. Ler sua prosa em poesia me fez lembrar muito de ontem e de mim.... Sim, sinto falta do meu cheiro e do meu gosto, mas, sinto mais falta ainda da poesia que eu não escrevi, pois, somos nós que temos nas mãos a caneta que vai escrever nossa própria história.
    Que tenhas seus dias prolongados com muita sabedoria.

    ResponderExcluir
  8. Ana Paula, você é daqueles raros presentes que Deus nos concede de tempos em tempos! Te agradeço pela companhia sensível,insone, inteligente,respeitosa e acima de tudo doce! Um grande abraço amiga!

    ResponderExcluir
  9. Sorriu em mim a poesia
    em forma de um amigo
    - mão estendida (quisera eu), carinho,
    e estar juntos, quietinhos
    ou ouvindo, ou contando,
    ou rindo e barulhando...-
    e abraçou minha vida.

    ResponderExcluir

Postar um comentário