Poesia em Prosa: Minha Fada



O poeta é um sonhador.
O seu mundo é um mundo ideal.
Ele acredita em contos de fada,
E não se envergonha disso.
Seu combustível são as emoções que afloram.
Nada é inimaginável para ele,
Seu amor é um amor possível.
Ele aquece o coração,
E o coração aquece o corpo inteiro.
Para ele não existe terra do nunca,
Existe a terra do sempre.
Ele planta poemas no jardim de sua fada,
E, feliz, percebe nascer as flores do sorriso dela.
Ele a beija através de seus poemas,
E ela se sente preenchida, feliz.
E ele se sente inspirado.
Perto de sua amada,
Sua alma dança desarmada.
E o virtual se torna real,
O frio na barriga é verdadeiro,
As emoções se acumulam no peito,
Um copo de água se faz necessário,
Mas, só ela tem a água que acalma,
A sede do poeta: a sede de amar.
Escrevo poemas para que te sintas cortejada,
Escrevo poemas para que te sintas desejada,
Escrevo poemas para que te sintas amada,
Escrevo poemas para que sejas minha.... Minha fada.


Raimundo Freire

Comentários

  1. Autorizo a reprodução total do texto, desde que façam a gentileza de citar o autor da obra!

    ResponderExcluir
  2. Você é um legítimo poeta e, pelo visto, um poeta completamente apaixonado!

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaaaaaiiiiiiiiiii! essa bateu lá!

    ResponderExcluir
  4. O amor verdadeiro é fonte inesgotável de inspiração.Lendo e amando tudo o que foi dito,e principalmente sentindo todo esse amor. Xemvoxê.

    ResponderExcluir
  5. Deixa eu ser tua fada nego gostoso!!!

    ResponderExcluir
  6. Freire esse sem dúvidas foi o melhor de todos os teu poemas, estás iluminado meu amigo, quem é a sortuda?

    ResponderExcluir
  7. Obrigado pelos comentários pessoal, mas a bem da literatura não se trata de um poema, mas de uma prosa! Bjssssssssssss!!!!

    ResponderExcluir
  8. Freire, simplesmente LINDO! Neste você se superou!!!!!
    Quem é essa FADA que te inspira dessa maneira?
    Meu caro, acho que você está apaixonado. Um poeta apaixonado por uma musa inspiradora com o codinome FADA, só pode escrever uma prosa em poesia dessas mesmo. Que essa paixão seja duradoura, pois, quero ler mais. Ei, posso copiar? kkkkkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Lindoooooooooooooooooooooooooooo!

    ResponderExcluir
  10. AS FADAS NÃO EXISTEM MEU CARO, SÃO UMA LENDA,CUIDADO PARA NÃO ACREDITARES EM UMA FANTASIA!!!!

    ResponderExcluir
  11. Ai,ai...rsrsrsrs..Nessas horas que eu gostaria de rir e bastante...O importante é saber quem é a inspiração,e isso eu já sei...rs!Te amo,tua Garotinha Ruiva.Obrigada.

    ResponderExcluir
  12. Freire, me tornei uma leitora assídua do teu blog, fazendo uma analogia com tudo que já li, e olha que já li muita coisa aqui, dois poemas e um comentário feito por você mesmo me chamaram muito atenção. "Dedicado à Fada" e "Minha Fada", e o comentário em uma música do Micheal Jackson, "One Day In Your Life"... tem muita essência, tem amor. De fato, diferente de tudo que você escreveu anteriormente.
    Posso dizer que são lindos!
    Verdadeiros!
    Essa Fada não é uma fantasia. Me parece ser muito verdadeira ao Freire, pois, ela fez com que ele escrevesse assim, com a alma. Publica um livro, meu amigo!!!!!

    ResponderExcluir
  13. "Se eu disser que já não sinto nada, que a estrada sem você é mais segura.... (to garotinha ruiva, rs).

    ResponderExcluir
  14. Pensar que somos nós os que têm nas mãos a caneta que escreve a história de nossas próprias vidas. Pensar que, num instante, mudamos o rumo dessa história como quem começa um novo capítulo. Será que em algum momento fui essa fada? rs Só sei que "sempre deixamos algo de nós quando partirmos".

    ResponderExcluir
  15. E lembrei disto:
    "Poesia em Prosa: Vem P'ra Mim!
    Olhos nos olhos, há quanto tempo não te via,
    Há quanto tempo não sentia o gosto do teu gosto.
    Não planejamos nada, foi de surpresa, você chegou!
    Nenhum engarrafamento pode nos deter,
    O amor ignora a modernidade, e se faz presente.
    E engarrafa nossas pernas, nossos corpos!
    A primeira vez, segunda, a segunda vez, segunda!
    Só você pode entender...
    Não tinha melody, mas tinha melodia!
    A melodia dos corpos e dos copos!
    Do alto uma visão magnífica,
    Do lado o calor do teu corpo.
    Maldito celular, porque tocas? Como ousas?
    Celular incomoda mais que uma chave quebrada na porta!
    Planos, projetos... p'ra que fazê-los?
    O inesperado sempre acontece,
    Nos pega e nos surpreende, gostosamente!
    Você não cometeu o erro de me deixar responder!
    Planejar pra quê?
    Toda minha fortaleza vira vento,
    Todo o meu não vira sim,
    Todo o meu eu vira teu,
    Quando você diz, vem pra mim!"

    Raimundo Freire

    ResponderExcluir
  16. Ownn! Freire, estou com tanta saudade...

    ResponderExcluir
  17. ...continuo com a mesma saudade.

    ResponderExcluir
  18. Não fiz direito. Não matei a saudade como deveria. Quero de novo.

    ResponderExcluir
  19. ..... e saudade rs
    Visitar teu blog e não vir aqui é como perder a melhor parte do passeio. Adoro ler e reler.
    Saudades imensas sempre.

    ResponderExcluir
  20. Mais que nunca: Saudade!

    ResponderExcluir

Postar um comentário