Crônica: Mulher Vazia



Vazia, mulher vazia; vazia de valores. Oca por dentro, vistosa por fora. Pedaço de carne exposto na vitrine do açougue das humanas vaidades. E como tudo que fica exposto, está sujeito às moscas; ou pode ser logo comprada, comida e descartada.

Quantos livros já lestes este ano? Por certo nenhum; esqueci que não gostas de malhar o cérebro, prefere malhar os glúteos em uma academia, prefere gastar horas no espelho checando se está tudo durinho, na esperança que teu corpo esbelto disfarce o quanto és vazia por dentro. Já dizia o poeta: "arrebita bem a bunda, vagabunda, que a bunda é tudo de bom que você tem".

Teu melhor amigo é o dinheiro, dinheiro no teu bolso, não necessariamente dinheiro do teu bolso, nem importa a origem suja, indigna. O que importa é que com esse dinheiro vais comprar um perfume caro na vã tentativa de disfarçar o cheiro podre da tua falta de caráter.

Mulher vazia. Não esqueça também, ao saíres, do reboco da tua cara inexpressiva, o reboco da maquiagem pesada que tu usas para esconder tua falsidade, tuas falsas amigas interesseiras, tua vida fútil de baladas que te deixam cada vez mais solitária, mais vazia, mais usada, menos gente. E envolvida nesse mar de superficialidades, tu te esqueces do mais importante: o amor, os amigos, o lar, a família.

Por que não tentas, mesmo que de passagem, preencher o teu vazio com um pouco de cultura, com um pouco de vida real, com um pouco de simplicidade? Sabes quantos livros podes comprar com uma sandália da Carmem Steffens? Sabes quantas quantas pessoas podes ajudar com uma bolsa da Louis Vitton? Vá ao teatro, curta o por do sol, faça uma oração, vá a uma igreja, qualquer uma, mas vá, peça orientação a Deus.

Tente, pelo menos tente, ser admirada pelo que és e não pelo que tens. Vaidade e orgulho já destruiram os maiores reis e reinados da terra e só vão te deixar mais triste, mais solitária, mais velha, menos amada, vazia, mulher vazia. Você pode e deve ser muito mais que um par de seios e uma bunda grande. Mulher não se resume ao corpo, mulher é sentimento, carinho, delicadeza, atitude e inteligência.


Raimundo Freire.






Comentários

  1. Crônica demais de Boa!!!
    Parece pra algumas mulheres,silicone e bunda são sinônimo de mulher "poderosa" e "gostosa".A lei da gravidade de uma hora pra outra vai se manifestar e dirá a que veio.sr
    Ainda bem que nem todos homens esperam ser seduzido,na questão citada acima.Bjos Miz

    ResponderExcluir
  2. O mundo tá cheio de homens e mulheres vazias...Acham que o corpo é mas importante,corpos torneados, barriguinha durinha e cabeça vazia...Admro muito os homens que se cuidam..Gosto de homem arrumado, perfumado e homem com cara e jeito de homem.Hoje em dia são malhados demais!Alguns esqueceram o essencial da vida...Que são os sentimentos.Que tal pra fechar o pacote do homem perfeito:Se mostrar atencioso e carinhoso, mulheres odeiam homens grosseiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tá coberta de razão HOMENS E MULHERES VAZIOS(AS)!

      Volte sempre.

      Excluir
  3. Belo texto meu amigo. A idade chega,o corpo despenca, o tesão do homem acaba, a mulher entra em menopausa, os cabelos ficam brancos, e o que resta? Restam os valores, a vontade de estar junto, a conversa agradável, o olhar emocionado, o amor, a gratidão, o companheirismo e isso não se encontra em bundas e peitos de silicone.

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente, é um retrato fiel da realidade. Muita mulher piriguete por aí, inclusive, piriguete de luxo.

    ResponderExcluir
  5. Uma pena que a mulherada priorize a academia e esqueça de ser independente e culta, por isso somos tão estereotipadas, rotuladas. Uma pena também que muitos homens prefiram as vagabundas de academia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estereotipadas com certeza. Quanto às "vagabundas de academia" creio que semelhante atrai semelhante!

      Obrigado pela visita.

      Excluir
  6. Nem tudo está perdido, como é bom saber que ainda exitem homens que pensam dessa forma. Parabéns pelo blog. Marcela.

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto, encontrei num momento muito oportuno em que tudo isso tem se materializado diante dos meus olhos. Obrigada, acho que vai ser um bom recado para muitas mulheres!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por vosso comentário, acho que peguei um pouco pesado. Mas, é um retrato preciso, sem hipocrisias. Claro que não se deve generalizar, pois toda generalização é burra.

      Volte sempre!

      Excluir

Postar um comentário