Crônica: A Sexta-Feira E A Hipocrisia No Facebook



Como é doce navegar pelas redes sociais e observar a alegria incontida, as explosões de felicidade que acometem  os internautas quando se aproxima o bendito e idolatrado final de semana, vulgo "finde". São verdadeiras declarações de amor à bendita sexta-feira. Parece final de copa do mundo.


É uma verdadeira saraivada de postagens exaltando o dito cujo: "até que enfim é sexta-feira", "é hoje que eu só chego amanhã", "hoje eu vou tomar todas"... Parece uma coisa orquestrada, é uma verdadeira exaltação ao final de semana, sobretudo à sexta-feira o dia internacional da cerveja. E se a sexta-feira for emendada com um feriado na segunda-feira, o famoso feriado prolongado, aí sim é que uma festa, o povo falta gozar nas postagens.

Você já viu alguém postar no facebook "chega logo segunda-feira sua linda"? Já viu alguém rezar pra chegar a segunda-feira? Só se for os garçons e as meninas da vida dificil que dão um duro danado o final de semana inteiro e esperam a segunda-feira chegar para locupletarem-se nos coliformes da litorânea ou, quem sabe, curtir uma aprazível música regional no "Le Cabon".

É natural, é humano eu diria, que a pessoa que trabalhe a semana inteira alegre-se com a chegada do "finde". É uma oportunidade, um tempo pra ficar com a família, ou pra amassar a sua gordinha de estimação. Acontece que vejo um monte de gente que nem mesmo trabalha ou estuda postando no face: "até que enfim é sexta-feira". Ou seja, até que enfim é sexta e eu vou continuar a não fazer nada e a dar trabalho para os outros, sim porque alguém trabalha para sustentar uma criatura dessa.

Mas não se zangue, porque tem mais. Tem ainda aquelas pessoas que se acham "descoladas" e possuem uma necessidade internacional de postar no face que vão "pirar muuuuuito" no final de semana. Mas, você que a conhece muito bem, sabe que ela vai passar a sexta e o sábado assistindo Avenida Brasil e o domingo inteiro reclamando porque "amanhã já é segunda-feira". Como diriam meus amigos piauienses "me compre um bode minha irmã".

Mas Freud explica: as pessoas inseguras sentem necessidade de se sentirem aceitas. Trazendo para a linguagem da internet diríamos que as pessoas sentem necessidades de serem curtidas, cutucadas, compartilhadas. Tanto que é comum aquela cena em que a fulana reclama para o namorado: "poxa amor eu postei e você não comentou nada"?

E aquela cicrana que posta uma frase sobre a sexta-feira "espetacular" que vai ter e ela mesma curte o que postou? Eu fico me perguntado o que leva uma criatura a curtir e compartilhar o próprio "post"? E o que é pior, às vezes ela é a única que curtiu aquela postagem. Falando sério, dá vontade de curtir por pena, só não o faço porque eu não vou incentivar esse tipo de desapego a si própio, essa falta de auto-estima de amor próprio. Afinal é sexta-feira e, baseado no que postam, todos serão felizes e todos problemas serão resolvidos, só porque, enfim, hoje é sexta-feira.

Bom, aproveitando que no facebook só existem pessoas resolvidas e bem amadas, deixa eu cuidar porque tenho que escrever uma crônica sobre a maldita segunda-feira. Mas, pensando bem, vou fazer isso só na segunda porque hoje é sexta e eu vou pirar muuuuuuuuuuuuuuito.


Um grande abraço de paz e luz.


Raimundo Salgado Freire Júnior.








Comentários

Postar um comentário