Prosa Poética: A Juventude das Velhas Palavras




Os meus novos amigos
Estão muito velhos
Para entender a juventude
Das minhas velhas palavras
Mesmo assim eu as escrevo
Esperando que quem as leia
Sinta-se jovem novamente
Tornando seus velhos dia de rotina
Em novas oportunidades de escrever
Ou de dizer, o velho "eu te amo"
Só assim encontro novas formas
de escrever velhas verdades
Em novas páginas metafóricas 
A poesia que me faz sentir
Um velho poeta nascendo
Cheio de palavras novas...



Raimundo Salgado Freire Júnior


Comentários

  1. Um olhar, um sorriso, um abraço, um pingo, uma letra...quantas velhas -palavras - novas! Tantas velhas - histórias - inéditas! Eternas
    poesias!
    Obrigada por dizer tantas verdades! Rsrs


    ResponderExcluir
  2. Eu que agradeço seu novo comentário e sua visita! Volte sempre e muito.

    ResponderExcluir

Postar um comentário