Prosa Poética: Brincando Com Fogo



Acendo meu fogo
Nas labaredas dos teu olhos
Sorrio com o teu corpo
Amado e desacordado, ao lado.
Queimo minhas mãos
Auscultando tuas entranhas
Busco dentro de ti
Aquele gemido escondido
Guardado e feito para mim...
Beijo tua boca
Como taça de vinho
Em noite fria de solidão
Passeio dentro de ti
Com a suave força de um vulcão...
O teu sorriso me pede: repete
Basta uma fagulha, assim
E meu corpo sempre diz sim
Mesmo que a boca diga não
E me esvazio dentro de ti
Te preenchendo num encaixe perfeito
Brincando com fogo
Nem desconfio que teu corpo foi feito
Da paixão que, como brasa
Arde e acende o meu peito.

Raimundo Salgado Freire Júnior



Foto: recantodasletras.com

Comentários

  1. Ola meu querido a tempos não passo por aqui, belíssimo nossa vida toda estamos brincando com fogo , e pior que nunca aprendemos , ou talvez cada fogo é mais empolgante que o outro :) beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado minha queridona, como é bom te encontrar por aqui!

      Como diria o poeta "fogo que arde sem se ver..."

      Beijos Sol!

      Excluir

Postar um comentário